Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

O que precisa de saber sobre o eczema

O eczema é uma doença inflamatória crónica da pele. "Inflamatória" porque se caracteriza essencialmente pela presença de placas vermelhas. "Crónica" porque o eczema alterna entre fases ativas, conhecidas como surtos, e fases mais calmas, conhecidas como períodos de remissão. Para se compreender melhor o eczema, pode ser comparado à forma de uma onda: a crista da onda representa um surto, o vale da onda representa um período de remissão. Durante as fases mais calmas, normalmente não há quaisquer sintomas visíveis para além da secura da pele. No entanto, o doente ainda sofre de eczema, não está “tudo na sua cabeça”.

O eczema é contagioso?

O eczema é uma doença complexa, cujo denominador comum é o aparecimento cíclico de placas sobre a pele. Importa destacar que essas placas não são contagiosas; isso é um equívoco generalizado tanto nas escolas como nos locais de trabalho. O eczema é uma doença muito frequente, mas é ainda muito mal compreendido pela generalidade das pessoas e há quem continue a acreditar que pode ser transmitido pelo aperto de mão. Temos o dever de desmistificar essas ideias preconcebidas!

Eczema atópico

Na verdade, o termo "eczema" refere-se não a uma, mas a diversas doença de pele. A forma mais comum é conhecida como eczema atópico ou dermatite atópica. É também denominado eczema constitucional por se tratar de uma doença geneticamente determinada:
  • a capacidade isolante da pele encontra-se comprometida, não desempenha o seu papel de barreira protetora,
  • os agentes alergénicos ou irritantes conseguem penetrar na pele mais facilmente 
  • o sistema imunitário torna-se hiperativo.

O eczema atópico afeta sobretudo crianças muito pequenas, mas também as crianças mais velhas e os adultos podem sofrer da doença. Durante a sua vida, as pessoas com eczema atópico podem desenvolver ao mesmo tempo uma síndrome relacionada com esta doença, conhecida como síndrome atópica: alergias alimentares, asma, rinite, conjuntivite, etc.

O eczema atópico é uma doença por direito próprio, com impactos que vão para lá das placas visíveis: prurido, perturbações do sono, alteração do ambiente e do estilo de vida, stress parental, dificuldade na aplicação dos tratamentos, etc.

Eczema no adulto

Como o eczema atópico é a forma mais comum, a generalidade das pessoas tende a acreditar que o eczema afeta apenas as crianças. No entanto, muitos adultos sofrem da doença que, por vezes, pode manifestar-se ao longo de décadas. Algumas pessoas aprendem a “viver com ela", outros continuam a procurar soluções sem chegarem a conseguir controlar a sua doença.

As formas mais frequentes de eczema no adulto são o eczema atópico, que tende a surgir apenas no rosto, o eczema de contacto e o eczema crónico da mão. Este último desenvolve-se a partir do eczema atópico e/ou do eczema de contacto, que está associado a irritações cutâneas recorrentes. Os adultos com eczema preocupam-se que os outros fiquem a fitar as lesões, preferindo muitas vezes isolarem-se em vez de enfrentarem outras pessoas.

O que é o eczema da gravidez?

O eczema pode afetar qualquer pessoa, incluindo mulheres grávidas. Em alguns casos, o eczema é uma condição preexistente, sendo que a gravidez tanto pode agravar como melhorar o estado da pele. Noutros casos, o eczema surge durante a gravidez, estando presente apenas durante esse período e, eventualmente, durante gravidezes posteriores.

O que é o eczema de contacto?

O eczema de contacto é outra das formas de eczema: as placas são muito semelhantes às do eczema atópico, no entanto, o seu mecanismo de desenvolvimento é radicalmente diferente. A resposta inflamatória ocorre diretamente na zona da pele exposta à substância alergénica. As substâncias responsáveis podem variar imenso, podendo estar presentes no ambiente de trabalho ou ser encontradas após alterações realizadas no posto de trabalho ou até na carreira profissional.

Importa também referir outras duas formas menos frequentes e conhecidas de eczema, para demonstrar mais uma vez que o eczema não consiste numa só doença:
  • O eczema disidrótico, principalmente localizado nas mãos e nos pés, que se caracteriza por erupções de bolhas (vesículas) que posteriormente se rompem;
  • O eczema numular, também conhecido como eczema discoide, que envolve a formação de placas circulares e consiste num tipo de eczema que é, por vezes, de origem atópica.

Pontos a reter

O que precisa de saber: o eczema é, em última instância, muito mais do que uma simples doença da pele. O seu impacto na vida diária, na família, no trabalho, no sono, nas relações, etc. é bem real e não deve ser negligenciado.

Há soluções: se sofre de eczema, não hesite em contactar o seu dermatologista para que possa estabelecer o diagnóstico, implementar um tratamento adequado e melhorar os cuidados posteriores a adotar nesta doença crónica comum.