37 conselhos saúde & beleza
  • Todos os nossos conselhos foram elaborados por dermatologistas
  • Os nossos 3 conselhos
Aplicar o seu creme hidratante após a higiene na pele ligeiramente húmida

A aplicação imediata do creme após a higiene proporciona uma melhor hidratação. 

Saber mais

O creme aplicado imediatamente após a higiene permite guardar a água que impregna as camadas superiores da pele. 

A maquilhagem pode ser utilizada mas com precaução
Saber mais

A maquilhagem é muito apreciada pelas raparigas com acne porque ajuda a esconder as borbulhas. O ideal seria evitá-la mas, caso contrário, é necessário escolher bases e cremes especialmente concebidos para as peles acneicas, ou seja sem gordura (oil-free), ligeiros e com efeito matificante.

Não é recomendado espremer os comedões

Deve evitar-se espremer a pele onde existe um comedão ou onde se pensa que ele vai surgir.

Saber mais

Pensamos estar a fazer bem mas, na realidade, aumenta-se o risco de cicatriz. Existe mesmo uma variedade de acne, que os dermatologistas designam por "acne escoriada", onde quase não existem comedões mas existem muitos estragos provocados pelas unhas. Espremer delicadamente uma pústula (borbulha branca) não apresenta grande inconveniente; é uma espécie de limpeza da pele. No entanto, é preferível confiar esse gesto a um dermatologista.

Todos os conselhos
  • Conselho dermatológico nº 38
    Proteger a sua pele para evitar as manchas castanhas

    Durante a gravidez, é conveniente evitar as exposições solares e proteger-se do sol com um fotoprotetor de índice elevado para não acentuar o "pano da gravidez". Alguns cremes possuem eficácia despigmentante que permite corrigir as manchas castanhas, aclarar e uniformizar a tez.

  • Conselho dermatológico n° 37
    Para evitar o círculo vicioso do prurido no couro cabeludo, evite os produtos cosméticos irritantes

    O couro cabeludo é uma zona muito rica em terminações nervosas sensitivas, ou seja, responsáveis pela transmissão das sensações.

    Saber mais

    Em algumas pessoas, estas terminações nervosas são mais facilmente estimuladas e reagem a estímulos exteriores, como o calor do secador, a poluição e, sobretudo, os produtos cosméticos irritantes. A estimulação destas terminações nervosas manifestam-se através do aparecimento de prurido, sensação de repuxar, picadas... ao nível do couro cabeludo. Falamos, assim, num couro cabeludo sensível.              

  • Conselho dermatológico Nº3
    Virar a cabeça para baixo todas as manhãs não activa o crescimento do cabelo

    A queda de cabelo não resulta da irrigação sanguínea deficiente do couro cabeludo e virar a cabeça para baixo congestiona o rosto e o couro cabeludo mas não activa o crescimento do cabelo.

    Saber mais

    Quando se verifica uma queda de cabelo difusa, o ciclo capilar é mais curto. As causas podem ser múltiplas: genéticas, nutricionais e de carência, hormonais, medicamentosas ou tóxicas, mas não se trata de uma causa vascular e não se verifica uma irrigação sanguínea deficiente.
    Certos tratamentos eficazes, como o minoxidil, podem provocar uma vasodilatação para fornecer os nutrientes necessários ao crescimento do cabelo.

  • Conselho dermatológico Nº31
    Cortar o cabelo numa noite de lua cheia não favorece o crescimento

    A força de atracção da lua é responsável pelas mares mas não tem nenhuma acção sobre o crescimento do cabelo.

     

    Saber mais

    Uma lenda popular fazia crer que o crescimento do cabelo era mais significativo em noites de lua cheia. Esta lenda surge devido ao fenómeno de atracção da lua sobre as massas oceânicas responsáveis pelas marés mais ou menos importantes de acordo com a posição da lua e do sol. Estas forças de atracção são infinitesimais para os pesos fracos e não podem, evidentemente, influenciar o crescimento do cabelo.

  • Conselho dermatológico n° 34
    Rapar o cabelo não faz crescer cabelos mais fortes
    Tenho queda de cabelo. Posso rapá-lo para o tornar mais forte?

    Rapar o cabelo, mesmo que sucessivamente, não o torna mais espesso nem redensifica a cabeleira.

    Saber mais

    Em certos animais, rapar o pelo permite um crescimento sincronizado de um maior número de pelos. No Homem, os cabelos ou os pelos crescem com uma extremidade quadrada e não efilada o que pode sugerir um cabelo mais espesso e menos suave, mas não há aumento da densidade. 

  • Conselho dermatológico n° 35
    Não fique preocupada com a queda de cabelo após o parto ou o aleitamento
    Tive um parto há três meses e perco imenso cabelo. Voltarão a crescer?

    Constata-se uma queda de cabelo natural após o parto mas tranquilize-se vai voltar a crescer.

    Saber mais

    Com efeito, a mulher grávida ou que esteja a amamentar possui uma enorme taxa de hormona estrogénica que prolonga o ciclo de vida do cabelo. Após o parto ou o aleitamento, constata-se um abaixamento significativo da taxa desta hormona o que provoca uma queda maciça e simultânea dos cabelos que deveriam cair de forma natural.

  • Conselho dermatológico n° 30
    Um regime desequilibrado pode provocar ou agravar a queda de cabelo
    Tenho queda de cabelo e sou vegetariano/a. Pode haver alguma relação?

    A falta de ferro pode provocar queda de cabelo. A gravidez, a mentruação abundante ou um aporte alimentar insuficiente podem ser resposnáveis por essa queda.

    Saber mais

    A falta de ferro é uma causa clássica da queda de cabelo na mulher devido à perda regular provocada pela menstruação, uma vez que o sangue e a hemoglobina são ricos em ferro. O ferro da alimentação que é melhor absorvido é o contido na carne e nas vísceras. Certos legumes são ricos em ferro (lentilhas, feilão-verde, alface e espinafres...) mas a sua absorção é muito inferior. Caso exista carência, pode ser necessário um aporte suplementar de ferro. 

  • Conselho dermatológico n°29
    A coloração não faz cair o cabelo
    É necessário evitar as colorações quando há queda de cabelo?

    As colorações capilares podem tornar o cabelo seco mas não o fazem cair

    Saber mais

    As colorações permanentes ou as colorações com oxidação são as únicas que permitem cobrir, de forma duradoura, os cabelos brancos se estes representarem mais de um terço da cabeleira. Após a coloração, os cabelos podem apresentar-se mais secos e mais quebradiços porque as escamas que cobrem a haste capilar foram abertas pelo processo da coloração para permitir a penetração dos pigmentos, mas n ão atingem a raiz. A utilização de produtos hidratantes e desembaraçantes é aconselhada. Podem verificar-se alergias aos produtos de coloração que explicam o teste efectuado pelo cabeleireiro, por detrás da orelha.

  • Conselho dermatológico n°24
    Os geles e os produtos para pentear não são responsáveis pela queda de cabelo.
    Tenho queda de cabelo. Posso continuar a utilizar o meu gel para pentear?

    Os geles, as lacas, as ceras e os produtos para pentear não são nefastos. A sua utilização excessiva pode tornar o cabelo seco mas não o faz cair.

Pages