Respostas do dermatologista

Pele seca

Em França:

  • 28% das mulheres* e 14% dos homens** declaram ter pele seca   
  • 74% das mulheres utilizam um creme hidratante e 56% um creme nutritivo


* Estudo Beauty Care Women Europe 2008 Survey
** Estudo Beauty Care Men Europe 2005 Survey

 

O QUE É A HIDRATAÇÃO DA PELE?

Quando se fala de hidratação da pele ou de pele seca, não se fala da pele no seu todo, mas da camada mais superficial da epiderme: o extracto córneo ou a camada córnea.

A camada córnea é constituída por corneócitos, células epidérmicas achatadas e ligadas entre si por lípidos específicos.

Apresenta notáveis propriedades de protecção e de defesa contra as agressões externas. Apenas contém 10 a 15% de água. Quando a sua concentração em água é inferior a 10%, a pele está desidratada.

Situado imediatamente abaixo da camada córnea, existe o filme hidroipídico que cobre a superfície da epiderme. Trata-se de uma emulsão constituída por água e por lípidos provenientes das glândulas sebáceas. Este filme hidrolipídico constitui uma protecção para a pele. A sua composição hidrófoba (lípidos) permite manter a elasticidade da pele, melhorar a sua função protectora e regular o fluxo epidérmico, evitando a perda imperceptível de água.

20% da água do nosso corpo encontra-se na pele. Assim, hidratar a pele é essencial:

  • Uma pele bem hidratada é suave e macia,
  • Uma pele be hidratada é luminosa
  • Uma boa hidratação proporciona conforto à pele e impede a sensação de repuxar e o prurido.

PORQUE É QUE A PELE SE TORNA SECA?

Uma "pele seca" (que designamos também por "xerose")  é uma pele que perdeu a elasticidade e a suavidade. Apresenta-se áspera ao toque, por vezes rugosa, e a sua elasticidade diminuiu. Descama com escamas finas que se vêem à superfície.

Esta secura provoca desconforto da pele, sensação de repuxar, picadas ou mesmo prurido.

As causas são múltiplas:

  • Agressões externas que são de dois tipos:
    • Factores químicos (sabonetes, antissépticos, detergentes, água demasiado calcária). Os produtos de limpeza podem alterar o filme hidrolipídico de superfície. Este efeito delipidante desidrata a pele. Certos sabonetes, com grande poder decapante, eliminam mesmo o filme hidrolipídico. A secura cutânea pode, desta forma, estar associada a uma higiene mal adaptada.
    • Factores climáticos (vento, frio, calor, raios UV). No inverno, o vento seco e o frio provocam:
      • Uma alteração do filme hidrolipídico de superfície.
      • Um aumento da perda de água das células da epiderme.
      • Uma alteração do processo de descamação: o frio diminui a actividade de certas enzimas resposnáveis pela descamação. A pele torna-se seca e descamativa. A camada córnea é alterada, não desempenhando o seu papel de barreira e de hidratação da epiderme.
      • Uma alteração da circulação sanguíneacutânea. No verão, o calor provoca a desidratação das camadas superficiais da epiderme, aumentando a evaporação cutânea. 
  • O envelhecimento cutâneo.
    • A pele seca constitui uma manifestação frequente do envelhecimento cutâneo. Estima-se em 75%, a sua frequência nos indívuos com mais de 65 anos. A pele do idoso é caracterizada por uma diminuição da espessura da epiderme e pelo abrandamento da renovação celular. A menopausa, caracterizada por uma desregulação hormonal, é também responsável pelo aceleramento do envelhecimento cronobiológico.
  •     Certas doenças da pele

COMO RECONHECER O GRAU DE SECURA DA PELE?

A pele apresenta-se um pouco seca

Tem um aspecto áspero. Perdeu o aspecto liso e acetinado. Não tem luminosidade e parece baça.

A pele é muito seca

Apresenta-se rugosa, repuxa, perdeu a elasticidade. Se olharmos atentamente, verificamos que descama, ligeiramente.

A pele é «extremamente seca »

É rugosa, espessa, descamativa, enrugada. Trata-se de um problema importante que, muito provavelmente, necessita de cuidados especiais.

O acompanhamento Ducray

Existe uma solução para cada tipo de pele
Consulte o seu dermatologista

Para o diagnóstico e tratamento de qualquer patologia, é necessária a ajuda de um profissional de saúde

Os nossos especialistas respondem

às perguntas mais frequentes
Existe uma diferença entre a pele seca e a pele desidratada?
Podemos falar de pele seca, de xerose, de pele ressequida, de pele desidratada, tudo isto significa mais ou menos o mesmo. Mas o importante é saber porque é que a pele é seca. Por vezes, falamos de pele seca quando se trata de um estado natural, constitucional (pessoas que sempre tiveram pele seca), e de pele ressequida ou desidratada sempre que a pele se apresenta seca devido a uma agressão (xerose invernal, xerose provocada or certos produtos).
Porque é que a pele seca descama?
A pele descama sempre que a epiderme sofre uma agressão, o que se traduz, frequentemente, por uma secura visível ou não. O exemplo mais conhecido são os golpes de sol, importante agressão da pele, que reage ao ficar encarnada e depois descama. Uma pele seca, é uma epiderme que sofre, as suas células descamam de forma excessiva - são visíveis escamas finas.
Porque razão a pele se torna mais seca com o envelhecimento?
O envelhecimento altera várias funções biológicas da pele: as secreções sebáceas e, portanto, o filme hidrolipídico diminuem, a epiderme torna-se mais fina, a junção dermo-epidérmica torna-se mais chata, as moléculas importantes da derme (colagénio, ácido hialurónico, elastina) diminuem. Todas estas situações se traduzem por um sofrimento da pele cuja manifestação mais frequente é a secura.