Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

A psoríase articular ou a artrite psoriatica

A psoríase não é apenas uma doença cutânea. A inflamação ligada à psoríase também pode atingir as articulações, fala-se então de psoríase articular ou de artrite psoriatica. Este tipo, afeta cerca de 15% das pessoas com psoríase, ou até mais segundo certos estudos. Os dois tipos de lesões (cutâneas e articulares) aparecem ao mesmo tempo, precedendo ou sucedendo de acordo com os casos.  

SOBRE PSORÍASE CONJUNTA OU ARTRITE PSORÍTICA

A artrite psoriatica não é necessariamente associada às formas mais severas ou mais extensas da psoríase.O risco aumenta ao longo dos anos, assim como no caso de psoríase das unhas, do couro cabeludo e/ou das dobras. 

Sintomas de psoríase articular

A artrite psoriatica traduz-se por dores articulares essencialmente de dois tipos. Quando a doença atinge a coluna vertebral, as dores são fortes e difusas ao longo do eixo, sobretudo durante a noite, provocando às vezes dificuldade para se levantar de manhã. Quando a doença atinge as articulações menores e situadas na periferia do corpo (dedos, dedos dos pés, tornozelos, joelhos…), as dores são mais localizadas, os dedos e os dedos dos pés apresentam um aspecto inchado, em forma de salsicha, e as tendinites são mais frequentes, por exemplo ao nível do tendão de Aquiles ou do cotovelo. 

Atenção! Uma simples dor nas costas não é necessariamente um sinal do desenvolvimento de uma artrite psoriatica. Isso deve-se talvez a uma má postura, a um falso movimento, a uma carga de peso muito grande…Quando os sinais persistem ou aumentam é necessário falar com o médico que estabelecerá, ou não, o diagnóstico de artrite psoriatica. 

Como tratar a psoríase articular ou artrite psoriática

A artrite psoriatica causa algum medo,  pois provoca dores, mas igualmente deformações e destruições articulares a longo prazo, como a maioria das doenças articulares. Porém, não é uma fatalidade: inúmeros tratamentos medicamentosos e bioterapias da psoríase são ativos tanto sobre a inflamação cutânea quanto sobre a inflamação articular, e permitem limitar a progressão da doença. 

Nossas rotinas de cuidado

 
A minha rotina anticaspa P.S.O

Ação em placas de caspa seca com vermelhidão e prurido

Teste esta rotina A minha rotina anticaspa P.S.O > Ver a minha rotina

 
A minha rotina anti-películas P.S.O

Ação no couro cabeludo com tendência a psoríase

Teste esta rotina A minha rotina anti-películas P.S.O > Ver a minha rotina
Ver todas as rotinas de cuidados