Queda de cabelo e cansaço

O cansaço e a queda de cabelo estão ligados. De facto, da mesma forma que o stress, um cansaço intenso pode desencadear uma queda de cabelo reacional. Apenas passageira, ela pode ser facilmente prevenida e contida.

O cansaço, uma das causas da queda de cabelo

Ocansaço físico e psicológico, estreitamente ligado ao stress ou esgotamento, pode ter um impacto sobre a queda de cabelo. Explicações.
  • O cansaço ligado a um choque emocional pode provocar uma queda de cabelo reacional, chamada “eflúvio telógeno agudo”. Ela acontece geralmente 3 a 4 meses após um fator desencadeante. O ciclo capilar fica então perturbado, resultando numa perda precipitada, difusa e simultânea dos cabelos em fase telógena. A queda de cabelo pode então atingir 300 cabelos perdidos por dia contra 60 habitualmente.
  • O cansaço ligado a um stress mais profundo ou a um regime hipocalórico é igualmente uma das causas da queda de cabelo e pode acarretar uma queda passageira mais severa, também chamada “eflúvio telógeno agudo”. As mulheres são mais visadas do que os homens. Quando o fator desencadeante foi identificado e eliminado, a evolução é sempre positiva. Os pacientes devem esperar 6 meses para observar um início de crescimento e entre 12 a 18 meses para um retorno ao estado inicial.
  • O cansaço ligado a uma carência marcial (quer dizer, a uma insuficiência de ferro no sangue, com ou sem anemia), pode estar na origem de uma queda de cabelo crónica chamada cientificamente “eflúvio telógeno crónico”. Esta última acontece geralmente de maneira flutuante ao longo de vários anos nas mulheres de idade média, que têm originalmente cabelos em boa saúde, espessos e brilhantes.

Queda de cabelo e fadiga: como acabar com ela?

Contrariamente à alopécia androgenética, a queda ocasional tem a vantagem de ser reversível, a condição de que se adote rapidamente os bons cuidados capilares e os bons gestos. Em primeiro lugar, controle sua alimentação: tomar todas as vitaminas necessárias é essencial para lutar contra o cansaço por um lado, e neutralizar sua consequência direta que é a queda de cabelo.
 
Pare com os champôs e outros cuidados muito agressivos para o couro cabeludo e prefira produtos suaves dedicados ao cabelo “cansado”. Champô e loção antiqueda devem agora fazer parte integrante da sua rotina. Para a loção, atenção para escolher em função do seu tipo de queda (ocasional ou crónica). Enfim, queda de cabelo e stress estando amplamente ligados, não hesite em pedir ajuda ao seu médico para identificar as causas do seu esgotamento. Uma cura de complementos alimentares à base de vitaminas e de minerais pode ser útil devido ao papel essencial que eles desempenham na fisiologia do cabelo. Sessões de sofrologia ou de hipnose com um psicólogo também podem ser úteis aprender a gerir seu stress ou explicar seu estado de fadiga. Evidentemente, não esquecemos o interesse de uma atividade física regular e moderada.

Nossas rotinas de cuidado

 
Rotina antiqueda de cabelo Homem

Ação sobre a queda de cabelo crónica (>6 meses)

Teste esta rotina Rotina antiqueda de cabelo Homem > Ver a minha rotina

 
A minha rotina antiqueda de cabelo (menos de 6 meses)

Ação sobre a queda de cabelo ocasional (causas: stress, fadiga, pós-parto, mudança de estação….)

Teste esta rotina A minha rotina antiqueda de cabelo (menos de 6 meses) > Ver a minha rotina

 
A minha rotina antiqueda de cabelo Mulher (mais de 6 meses)

Ação sobre a queda de cabelo crónica 

Teste esta rotina A minha rotina antiqueda de cabelo Mulher (mais de 6 meses) > Ver a minha rotina
Ver todas as rotinas de cuidados