Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

Queda de cabelo e hormonas

As variações hormonais constituem uma causa da queda de cabelo na mulher das mais frequentes. Descubra tudo o que é preciso saber sobre a queda de cabelo hormonal para tratar melhor essa patologia. 

Alopécia hormonal: de onde ela vem?

Hormonas e queda de cabelo possuem uma ligação forte. As hormonas têm o poder de influenciar o organismo inteiro, inclusive o couro cabeludo e assim o cabelo. As variações hormonais acontecem em quase todos os problemas fisiológicos das diferentes quedas de cabelo, seja ela ocasional, aguda, crónica ou genética.

A escolha de uma pílula contraceptiva e a chegada da menopausa fazem parte das maiores causas hormonais que podem acentuar uma perda de cabelo crónica, cientificamente chamada “eflúvio telógeno crónico”. Ela provoca uma perda de cabelo flutuante durante um período superior a 6 meses. Uma diminuição da fase anágena é o mecanismo mais correntemente evocado, resultando em cabelos mais curtos que atravessam o ciclo capilar mais rapidamente e caem com mais frequência.
 
O mecanismo de aparecimento da alopécia androgenética também é hormonal e envolve os receptores de andrógenos presentes na papila dérmica do cabelo. Esta queda de cabelo hormonal provoca então uma perda de cabelo difusa em toda a cabeça, o que conduz a uma consulta dermatológica para conter a queda de cabelo hormonal com um tratamento.

Queda de cabelo pós-parto ou o peso das hormonas

As perturbações hormonais observadas durante o período após a gravidez estão muitas vezes na origem da queda de cabelo, cientificamente denominada “eflúvio telógeno agudo”. E mais correntemente chamada queda de cabelo pós-parto. De fato, durante a gravidez, a maioria das futuras mamãs observam uma nítida melhora da qualidade de seus cabelos graças à taxa de hormonas estrogénicas que aumenta. Em contrapartida, uma vez passado o parto, essa taxa baixa e certas mulheres começam a perder seus cabelos em punhados. O eflúvio telógeno agudo atingiria um terço, ou mesmo a metade das mulheres, após o parto *. O exemplo perfeito do peso que podem ter as hormonas no fenómeno de queda capilar.
 
Queda de cabelo hormonal na mulher, o tratamento milagre não existe, mas certas moléculas poder desacelerar ativamente a queda e contribuir para o crescimento. Os champôs, as loções antiqueda e os complementos alimentares devem se tornar os seus melhores aliados após a gravidez.
 
* Fonte: Grover and Khurana, 2013

Nossas rotinas de cuidado

 
A minha rotina antiqueda de cabelo Mulher (menos de 6 meses)

Ação sobre a queda de cabelo ocasional (causas: stress, fadiga, pós-parto, mudança de estação….)

Teste esta rotina A minha rotina antiqueda de cabelo Mulher (menos de 6 meses) > Ver a minha rotina
Ver todas as rotinas de cuidados