Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

O prurido do couro cabeludo. Por que razão? Como?

Os nossos peritos respondem às suas perguntas mais frequentes.

A partir de 1660, Samuel Haffenreffner passou a definir o prurido como uma sensação cutânea desagradável que provoca a vontade de coçar.
Este prurido considera-se «primário» porque não decorre de uma patologia associada, que gera prurido do couro cabeludo. Necessita também de um cuidado adequado e, em especial, específico.

O prurido surge como um dos sintomas mais frequentes do couro cabeludo sensível. Mais de 38 % das pessoas com couro cabeludo sensível em França declara ter prurido.
O couro cabeludo é uma zona muito inervada: existem cerca de 600 terminações nervosas por cm² de pele. Estas terminações nervosas chegam ao nível da pele (derme e epiderme) e são ativadas por estímulos como o calor, o frio, a pressão mecânica, etc., estímulos entendidos como uma agressão externa por uma pessoa que sofre de couro cabeludo sensível. A mensagem elaborada, enviada para o sistema nervoso central, é transcrita no cérebro sob a forma de perceção sensorial. Prurido, estiramentos, sensações de picada, queimadura, etc. São estas sensações que dão vontade de coçar ao nível do couro cabeludo.

 

0
Ainda sem votos
AVALIE ESTE ARTIGO >