Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

Acne

A acne é uma doença da pele muito frequente durante a adolescência, mas também pode surgir na idade adulta e até em bebés. A acne é uma patologia crónica que, muitas vezes, evolui ao longo de vários anos. Os surtos de lesões acneicas alternam com períodos mais calmos, dependendo da estação, de fatores agravantes, do cumprimento da terapêutica, etc.

As lesões de acne são inestéticas e frequentemente desagradáveis para a pessoa que as apresenta no rosto e/ou no corpo. No entanto, há muitos equívocos comuns sobre a acne, as suas causas e os tratamentos. Estes artigo permitir-lhe-á esclarecer as suas dúvidas e encontrar uma solução adequada para o seu tipo de acne.

O que precisa de saber sobre a acne?

A acne não é apenas uma doença da pele, é uma doença do folículo pilossebáceo, uma estrutura que inclui o cabelo e a glândula sebácea.
A glândula sebácea é responsável pela produção de sebo, uma mistura de lípidos que é essencial para proteger a pele das agressões externas e assegurar a sua suavidade. A acne é influenciada principalmente por dois fatores, hormonas e bactérias:
  • As hormonas causam uma produção excessiva de sebo, que se torna muito espesso, enquanto as células do folículo se multiplicam. A hiperseborreia (excesso de sebo) e a hiperqueratinização (excesso de células) contribuem para a obstrução dos poros e o aparecimento dos primeiros surtos de acne. A acne ocorre por influência hormonal, o que explica o facto de ser tão frequente na adolescência. Na idade adulta, fatores como a gravidez, a menstruação, a pílula ou a menopausa perturbam o equilíbrio hormonal e agravam a acne.
  • A bactéria Cutibacterium acnes, naturalmente presente na pele de todas as pessoas, também desempenha um papel importante no desenvolvimento da acne. Estas bactérias são modificadas por influência hormonal e pelas alterações sebáceas, levando ao aparecimento de lesões de acne.
Outras causas frequentes de acne incluem história familiar, uso de produtos cosméticos comedogénicos, determinadas medicações e stress.

Quais são os sintomas da acne?

A acne caracteriza-se por pele oleosa e com brilho, poros dilatados e a formação de comedões, que variam entre pontos negros e pontos brancos, e de borbulhas vermelhas.

A acne afeta principalmente o rosto, mas pode também ocorrer na testa, no pescoço e na região anterior e posterior do tronco. O principal risco desta doença é o aparecimento de cicatrizes, que podem persistir durante muito tempos após a adolescência.

Os diversos sintomas da acne tornam esta doença particularmente visível, sendo por vezes difícil de lidar com os olhares das outras pessoas, especialmente quando ficam a fitar as lesões, assumindo que são contagiosas ou que resultam da falta de higiene. Isto simplesmente não é verdade!

Quais são os diferentes tipos de acne?

Dependendo da significância dos diversos fatores acima referidos, a acne pode apresentar várias formas:
  • A acne “retencional” caracteriza-se por pele de aspeto brilhante, poros dilatados, pontos negros (comedões abertos) e pontos brancos (comedões fechados ou microquistos).
  • A acne “inflamatória” envolve a presença de borbulhas vermelhas, que se apresentam como pápulas, pústulas ou mesmo nódulos, dependendo da profundidade das lesões na pele.
  • A acne nodular ou nódulo-quística, também denominada acne conglobata, é uma forma de acne crónica e grave, marcada por inúmeras lesões, especialmente nódulos, e com um elevado risco de cicatrizes.
  • A acne fulminans é a forma mais grave de acne, mas, felizmente, é também a mais rara. É a única forma aguda da doença, caracterizada por manifestações cutâneas e extracutâneas graves, e necessita de hospitalização de urgência. 
Os surtos de acne também afetam pessoas de várias idades:
  • A acne juvenil, ou seja a acne na adolescência e pré-adolescência, é a forma mais frequente da patologia; cerca de 80% dos jovens são afetados.
  •  A acne da mulher adulta, que afeta cerca de 20% das mulheres, localiza-se na parte inferior do rosto e é maioritariamente causada por problemas hormonais fisiológicos ou patológicos.
  • A acne do homem adulto tende a afetar mais vezes as costas, mas também pode ocorrer no rosto e pode ser difícil lidar diariamente com as suas manifestações.
  • A acne neonatal manifesta-se nos 3 primeiros meses de vida, resolvendo-se quase sempre após alguns meses e sem deixar cicatrizes, pelo que os pais não se devem alarmar!

Quais são os tratamentos para a acne?

Se sofre de acne, é importante que consulte o seu médico de família ou um dermatologista (ou seja, um especialista em doenças da pele). Uma vez que a acne é uma doença crónica, os diversos tratamentos disponíveis prolongam-se normalmente durante alguns meses ou anos. Pode ser prescrito um tratamento farmacológico para melhorar o estado da pele e prevenir o agravamento da acne. Dependendo do tipo de acne, da sua gravidade e de outros critérios (duração, idade, etc.), poderá ser indicado tratamento tópico, oral ou combinado. O seu dermatologista poderá ainda recomendar outras opções, como os tratamentos com laser.

Em alguns casos, os tratamentos podem fragilizar a pele, originando secura, vermelhidão, desconforto, etc. Estes efeitos secundários podem ser contrabalançados com produtos hidratantes adequados para o cuidado da pele. Os tratamentos dermocosméticos antiacne podem ser prescritos pelo seu médico e recomendados pelo seu farmacêutico. Incluem cremes, máscaras, loções, sticks corretores, entre outros.

Para se livrar da acne e prevenir o risco de formação de cicatrizes, terá de ser paciente, cumprir o tratamento que lhe foi prescrito e seguir as recomendações dos profissionais de saúde.

O que pode fazer diariamente para combater a acne?

O que deve fazer se desenvolver acne? É importante adotar hábitos corretos logo após o primeiro surto de lesões acneicas:
  •  Evite tocar nas lesões para prevenir superinfeções e cicatrizes.
  •  Use produtos de limpeza suaves, especialmente formulados para pele com tendência acneica.
  • Lave e seque bem a pele depois de um treino.
  •  Use produtos de maquilhagem adequados, classificados como “não-comedogénicos".
  •  Use produtos sem álcool para se barbear e para o pós-barba.
  •  Tenha cuidado para não se expor ao sol sem proteção adequada. O sol é um falso amigo da acne: embora leve ao desaparecimento da acne durante a exposição, as lesões reaparecerão de certeza mais tarde, quando acabarem os banhos de sol!
No que se refere ao regime alimentar, não é necessário restringir o que come ou eliminar quaisquer alimentos específicos. Ao contrário da crença popular, as carnes frias e o chocolate não provocam surtos de acne! Até sabemos mais sobre outros alimentos, particularmente sobre os laticínios e produtos açucarados, o segredo é seguir uma dieta equilibrada.

Nossas rotinas de cuidado

 
A minha rotina de rosto anti-brilho

Ação hidratante e brilhante para pele oleosa com tendência a imperfeições

Teste esta rotina A minha rotina de rosto anti-brilho > Ver a minha rotina

 
A minha rotina de rosto anti pontos negros

Desbloqueia e purifica os poros

Teste esta rotina A minha rotina de rosto anti pontos negros > Ver a minha rotina

 
A minha rotina de rosto anti-borbulhas

Ação contra as borbulhas inflamadas

Teste esta rotina A minha rotina de rosto anti-borbulhas > Ver a minha rotina

 
A minha rotina de rosto de reparação intensa

Ação reparadora para a pele de tendência acneica  que sofre tratamento medicinal de secagem

Teste esta rotina A minha rotina de rosto de reparação intensa > Ver a minha rotina

 
A minha rotina anti-imperfeições para pele adulta

Contra as borbulhas, marcas e primeiras rugas

Teste esta rotina A minha rotina anti-imperfeições para pele adulta > Ver a minha rotina
Ver todas as rotinas de cuidados