Dermatite seborreica

A dermatite seborreica é uma doença frequente da pele e do couro cabeludo, que se caracteriza pela presença de placas vermelhas cobertas por flocos brancos ou amarelados em zonas oleosas da pele e do couro cabeludo. É uma condição benigna que, apesar de não ser grave, pode ser constrangedora, bastante visível e ter um impacto significativo na qualidade de vida das pessoas que dela sofrem.

Este guia temático pretende dar resposta às perguntas que fará frequentemente a si próprio sobre a dermatite seborreica, como a reconhecer, como a combater diariamente e como aprender a viver melhor com ela.

O que é a dermatite seborreica?

Dermatite seborreica, o que é?
É uma dermatose inflamatória crónica que pode afetar a pele, o couro cabeludo ou ambos. Manifesta-se como placas eritematosas mal definidas, cobertas por pequenas escamas não aderentes de diferentes graus de oleosidade. No couro cabeludo, caracteriza-se por prurido intenso e pode ser acompanhada de sensação de ardor.
As lesões desenvolvem-se nas áreas oleosas da pele, onde a produção de sebo é maior; como o couro cabeludo, o sulco entre o nariz e as maçãs do rosto, mas também nas sobrancelhas, e no espaço entre elas, e no tronco.

O médico consegue diagnosticar a doença tendo por base unicamente as manifestações visíveis da doença. Ainda assim, algumas lesões podem ser semelhantes às da psoríase, o que, por vezes, torna difícil diferenciar as duas patologias.
Quando o couro cabeludo é afetado, as escamas podem ser confundidas com caspa.

No caso dos bebés designa-se por crosta láctea, surgindo normalmente antes dos três meses de idade. Recomenda-se a utilização de produtos específicos, adequados para o tratamento da crosta láctea no bebé.

A dermatite seborreica não é uma doença grave, por isso não tem quaisquer complicações. No entanto, pode ser constrangedora do ponto de vista estético. Em alguns doentes, a doença poderá ter um importante impacto na qualidade de vida devido à sua natureza recorrente.

A dermatite seborreica é uma doença não contagiosa, ocorre em surtos e pode prolongar-se durante vários anos. É uma doença frequente, que se observa principalmente em adolescentes e adultos e que afeta até 3% da população francesa.

Quais são as causas da dermatite seborreica?

Atualmente, as causas da dermatite seborreica não são ainda totalmente conhecidas. No entanto, foram identificados três elementos: sebo, que, quando em excesso, causa a proliferação de um fungo, que, por sua vez, induz inflamação.

O sebo está naturalmente presente na superfície da pele, nas zonas consideradas oleosas. Nas pessoas que sofrem de dermatite seborreica há excesso de sebo, o que causa uma proliferação anormal de um fungo, também naturalmente presente na superfície da pele, chamado Malassezia. Este fungo é responsável pelas placas vermelhas provocadas pela doença. Desencadeia uma resposta inflamatória específica que resulta em vermelhidão e na renovação acelerada das células do couro cabeludo e da pele, levando à formação de pequenas escamas brancas ou amareladas sobre a superfície da pele.

A dermatite seborreica pode ser causada por muitos fatores, incluindo:
  • Fatores climáticos: humidade e frio, inverno, transpiração
  • Consumo de álcool e tabaco
  • Períodos do stress e fadiga

Qual é o melhor tratamento para a dermatite seborreica?

Atualmente não existe qualquer tratamento que consiga curar definitivamente a dermatite seborreica. No entanto, é ainda assim possível atuar eficazmente sobre os sintomas e reduzir a frequência da recorrência o máximo possível.

Há tratamentos tópicos, na forma de tratamentos farmacológicos ou produtos de dermocosmética, recomendados para a dermatite seborreica.

Em alguns casos graves, o médico pode prescrever tratamentos orais, mas são exceções.

O tratamento é eficaz, mas atua apenas nos sintomas. Portanto, os sintomas podem reaparecer durante um novo surto ou quando o tratamento é interrompido precocemente.
O tratamento consiste na redução da seborreia e da colonização por fungos do género Malassezia, e consequentemente da inflamação, logo aos primeiros sinais.

O tratamento proposto pode variar em função das áreas afetadas e da evolução da doença.

Viver diariamente com dermatite seborreica

Algumas regras básicas diárias podem ajudar a combater a dermatite seborreica e a prevenir ou adiar o aparecimento de um novo surto, ao reduzir os fatores desencadeadores tanto quanto possível:
  • Garanta a higiene adequada da pele e do couro cabeludo usando produtos suaves de dermocosmética, adequados à doença.
  • Para evitar o agravamento da irritação e prevenir a reativação do círculo inflamatório, seque a pele tocando levemente com a toalha, sem esfregar durante a lavagem, e evite coçar as lesões sempre que possível.
  • Preste atenção especial à sua pele em caso de fadiga ou excesso de trabalho.
  • Adote uma alimentação saudável e equilibrada.
  • Reduza o máximo que conseguir o consumo de álcool e tabaco.
  • Aproveite ao máximo o sol, mas proteja a sua pele.
O tratamento dos sintomas da dermatite seborreica é muitíssimo eficaz. Em caso de dúvida ou dificuldade em cumprir o tratamento, não hesite em consultar o seu dermatologista, médico de família ou farmacêutico para encontrar uma solução adequada para si. Parágrafo apenas para os países que tenham publicado a secção Diagnóstico no seu sítio de internet:

Diagnóstico: Tem placas, vermelhidão, prurido

Apresenta como sintomas :
placas
vermelhidão
com ou sem prurido

no couro cabeludo e/ou no rosto e no corpo?

Quer saber qual é o problema? Poderá ser psoríase, dermatite seborreica ou eczema.

 

Nossas rotinas de cuidado

 
A minha rotina anti-vermelhidão e escamas para rosto e corpo (DS)

Ação calmante sobre pele irritada e a descamar

Teste esta rotina A minha rotina anti-vermelhidão e escamas para rosto e corpo (DS) > Ver a minha rotina

 
A minha rotina anticaspa DS

Ação contra a caspa oleosa associada ao prurido

Teste esta rotina A minha rotina anticaspa DS > Ver a minha rotina
Ver todas as rotinas de cuidados