Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

Eczema e alergia

O eczema é muitas vezes associado à noção de alergia: alergia a comida, pólen, ácaros, pelo de animais, perfumes, metais, determinados cosméticos, etc. Algumas pessoas chegam a afirmar que são “alérgicas a tudo"! A realidade é um pouco mais complexa. Importa recordar que a alergia é também denominada hipersensibilidade, correspondendo a uma reação anormal e exagerada do sistema imunitário a elementos estranhos ao corpo, os chamados agentes alergénicos.

Qual é a ligação entre o eczema e a alergia?

É verdade que o eczema pode ser diretamente causado por uma alergia. É o caso particular do eczema de contacto, em que a pessoa se torna alérgica a uma substância que esteja em contacto prolongado com a pele. Quanto ao resto, a relação causa-efeito é menos clara; o agente alergénico é um fator agravante do eczema mais do que uma verdadeira causa da doença. Além disso, na maior parte dos casos não se trata de uma verdadeira alergia, mas sim de uma sensibilização do corpo a determinadas substâncias que são ingeridas, inaladas ou aplicadas na pele.

Consulta e testes de alergia

Para esclarecer a situação, por vezes é necessário consultar um alergologista e fazer testes de alergias adicionais. As pessoas com eczema costumam ter muita vontade de fazer estes testes, pois desejam encontrar O culpado, aquilo que é responsável pelo seu eczema. No entanto, o seu médico ou alergologista deve ser claro: os testes apenas ajudam a identificar os fatores agravantes. A eliminação desses fatores pode reduzir o eczema (surtos menos intensos e/ou menos frequentes), mas poderá não levar ao seu desaparecimento completo; a pele será sempre particularmente seca e sensível.

Os testes de alergias são realizados colocando a pele em contacto com diversas substâncias conhecidas pelas suas propriedades alergénicas. Há essencialmente dois tipos de testes de alergias: os testes por picada (prick tests) no antebraço (com resultados quase instantâneos, após cerca de 15 minutos) e os testes epicutâneos (patch tests) nas costas (resultados mais tardios, com avaliação às 48 e 72 horas).