Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

O que é o eczema infantil?

Quando as placas vermelhas aparecem no corpo e no rosto do bebé, os pais ficam muito preocupados e fazem muitas perguntas: O que é? O que causa o eczema? O que posso fazer para aliviar o meu bebé? Os pais perguntam aos amigos e familiares e procuram respostas na internet; toda a gente tem uma opinião e uma sugestão a dar, mas isto apenas aumenta o seu stress. Descubra o que precisa de saber para compreender melhor o eczema infantil:

Eczema em bebés e crianças: as zonas mais frequentemente afetadas

O eczema infantil apresenta-se quase sempre como eczema atópico: um tipo de eczema hereditário que se caracteriza pela perda da função de barreira protetora da pele.

As placas não aparecem num sítio qualquer: nas crianças com menos de 2 anos de idade, as lesões encontram-se predominantemente nas bochechas, na parte externa dos braços e das pernas e no tronco; depois dos 2 anos, as lesões surgem nas pregas cutâneas, seja nas maiores (nas dobras dos joelhos, cotovelos, pescoço, etc.) como nas menores (lábios, pálpebras, orelhas, etc.).

As crianças com eczema atópico podem também sofrer de eczema de contacto, desenvolvendo alergias cutâneas a determinadas substâncias.

Quando deverá consultar um médico devido ao eczema do seu bebé?



Toda a família fica transtornada quando um bebé com eczema fica coberto de placas vermelhas. O bebé chora muito, fica rabugento e contorce-se para esfregar a pele e coçar-se: os pais não fazem ideia do que fazer ou em quem acreditar, não conseguem dormir, começam a substituir tudo em casa, ponderam seriamente mudar o leite do bebé... Pare! A primeira coisa a fazer é consultar um médico: de medicina geral e familiar, pediatria ou dermatologia, dependendo de cada caso específico. Ir logo a um alergologista é inútil, pois o eczema não é, rigorosamente falando, uma doença alérgica. O médico estabelecerá o diagnóstico de eczema e prescreverá o tratamento inicial, na maioria dos casos incluindo corticosteroides tópicos para a inflamação e emolientes para hidratar e fortalecer a pele.

Em casa, o papel dos pais é essencialmente prático, pois terão de aplicar corretamente o tratamento todos os dias. Em particular, não deverão ter receio de aplicar determinados cremes, pois destinam-se a aliviar a criança, não a prejudicá-la! Os corticosteroides tópicos, especificamente, são utilizados em dermatologia há mais de 70 anos; os efeitos adversos, como enfraquecimento da pele, acne, alterações da pigmentação, atraso na resolução, etc., são muito raros nas doses usadas no tratamento do eczema.

Os pais terão também de estar conscientes de que será necessário administrar novamente os tratamentos anti-inflamatórios antes de um novo surto, sendo importante que controlem se há qualquer alteração ou persistência das lesões: se houver, deverão marcar uma consulta com o médico da criança.

Qual é o sabão indicado para os bebés com eczema?

A limpeza é uma etapa essencial no tratamento dos bebés com eczema. Os produtos de limpeza não devem ser muito agressivos, pois o eczema não é uma doença suja ou contagiosa. O médico ou farmacêutico poderá aconselhar sobre o produto de limpeza mais adequado.

Os sabões tradicionais (de Marselha ou de Aleppo, etc.) são feitos à base de produtos naturais e não contêm conservantes, corantes ou fragrâncias. Assim, esses sabões podem ser benéficos se a pele estiver hipersensível ou se o doente for “alérgico a tudo", mas têm tendência para secar a pele e destruir o filme hidrolipídico (película protetora sobre a superfície da pele).

De preferência, os sabões tradicionais devem ser substituídos por sabões ultra-ricos, syndets (“sabões sem sabão") ou óleos de limpeza que não contenham quaisquer agentes alergénicos ou substâncias irritantes, para prevenir o risco de sensibilização e de reações cutâneas alérgicas.

De preferência, os banhos não devem ser demasiado longos, demasiado quentes ou demasiado frequentes. Lave o bebé com as suas mãos, sem esfregar a pele. Em seguida seque-o suavemente, usando uma toalha de algodão ou microfibra. Não esfregue a pele do bebé, seque-o com toques delicados.

Eczema em bebés: que hábitos deverá adotar?

Quando se trata de adaptar o ambiente ao bebé com eczema, há apenas uma coisa a ter em conta: bom senso! Não há uma única coisa que todos os doentes estejam proibidos de fazer, ou que todos tenham de fazer, e não existe uma só solução para curar a doença de forma simples e definitiva. Se o seu pequenote se sente muito feliz a brincar num tapete em forma de pista de corrida de carros, não precisa de lho tirar, é preferível sacudi-lo bem e aspirá-lo regularmente.

Da mesma forma, se o bebé bebe leite habitualmente sem ter problemas gastrointestinais, poderá ser contraproducente substituí-lo por outra marca, pois isso poderá perturbar a sua rotina. O equilíbrio geral do seu dia a dia é mais importante do que qualquer outra coisa.

Pontos para lembrar

O eczema infantil pode causar uma mudança completa na vida de uma jovem família. O papel dos pais é prático, pois eles devem aplicar o tratamento e acalmar o filho. Eles não devem se sentir culpados, nem trocar todos os produtos da casa!

No entanto, é necessário fazer pequenas alterações para adequar o ambiente ao seu bebê. Isso não curará completamente o eczema, mas reduzirá o risco de surtos.