Eczema: como prevenir os surtos?

Antes mesmo de surgirem os primeiros surtos de eczema, os pais poderão implementar alguns passos simples para prevenir que o seu filho tenha eczema.

Algumas dicas para prevenir os surtos

Para evitar o aparecimento de eczema, existem medidas preventivas simples:
  • Uma das primeiras dicas é, obviamente, o aleitamento materno: é recomendado para todos os bebés durante os primeiros 4 a 6 meses, mas até ao momento não há qualquer evidência oficial da eficácia do aleitamento materno na prevenção dos surtos de dermatite atópica. Nas crianças em risco, as fórmulas infantis hipoalergénicas —leite infantil com proteínas parcialmente hidrolisadas— podem ser uma alternativa.
  • Uma dica recente recomenda a aplicação de um emoliente na pele de bebés em risco logo a partir do nascimento, com o objetivo de fortalecer a sua função de barreira protetora, evitando a perda de água e a penetração de agentes alergénicos. A aplicação do emoliente deve tornar-se um momento especial entre o progenitor e a criança. No entanto, os pais deverão certificar-se de que não aplicam produtos naturais potencialmente alergénicos na pele do seu bebé, como o óleo de amêndoas doces ou o óleo de sésamo.
  • Algumas medidas de prevenção são simplesmente uma questão de bom senso como, por exemplo, não fumar durante a gravidez.
  • Outras são mais controversas, como é o caso dos probióticos. O seu benefício durante a gravidez e a primeira infância parece ter sido confirmado por alguns estudos, mas permanece ainda pouco claro.
  • Há outras medidas que são desaconselhadas, como a adoção de algumas dietas restritivas durante a gravidez.

Como reduzir os surtos depois do diagnóstico da doença?

Entre as diversas medidas anteriormente referidas, nenhuma é eficaz por si só para reduzir o risco de recorrência. Aplicar o tratamento corretamente, de acordo com a prescrição médica, pode acalmar a pele rapidamente. Entre os surtos, uma limpeza suave e a hidratação diária da pele são essenciais. Sempre que possível, cada doente deverá identificar os seus próprios fatores desencadeadores para prevenir determinados surtos. Nos casos de eczema de contacto, eliminar o agente alergénico responsável é a única maneira de prevenir os surtos.