Os cuidados dermatológicos que melhoram o seu dia a dia

Os tratamentos da psoríase

Os tratamentos da psoríase são muito numerosos e muito variados em termos de ingrediente ativo, de forma galênica, de via de administração. Uma pessoa com psoríase recorre frequentemente a diferentes tipos de tratamentos ao longo do seu atendimento. Tudo depende da extensão das lesões, da frequência das crises, do impacto no dia a dia e na qualidade de vida. Para saber tudo sobre os tratamentos da psoríase, é aqui!!

Psoríase: vários tipos de tratamentos

Os primeiros tratamentos a prever são locais. Os dermocorticóides são utilizados há várias dezenas de anos no tratamento das crises, mas tem má reputação. No entanto, nada a ver com os corticoides administrados por via geral durante meses e até anos. Os dermocorticoides têm alguns efeitos indesejáveis locais, mas em geral são muito bem tolerados se forem utilizados de acordo com a prescrição médica. Os derivados da vitamina D também são muito frequentes e utilizados, sozinhos ou em associação com os dermocorticoides. E, também neste caso, são bem tolerados, com exceção de alguns fenómenos de irritação cutânea no início do tratamento. 

Tratamento oral

Existem vários tratamentos da psoríase  por via oral. Entre eles, tem o metotrexato. Este medicamento limita a proliferação celular na psoríase, mas também noutras doenças inflamatórias. Deve ser tomado por via ora, apenas uma vez por semana. A ciclosporina é um medicamento imunossupressor inicialmente previsto para limitar o risco de rejeição por ocasião de um transplante de órgãos. As duas outras moléculas são disponíveis, embora menos utilizadas: a acitretina e o apremilaste. 

Bioterapias

As bioterapias são sem dúvida a classe medicamentosa que mais se fala no tratamento da psoríase atual. Isto, porque revolucionaram o tratamento da doença, tanto na sua forma cutânea como articular. As bioterapias apresentam-se sob a forma de injeções, são efectuadas uma a varias vezes por mês conforme os protocolos. As novas bioterapias são regularmente lançadas e permitem aliviar inúmeros doentes. Entretanto, as bioterapias são destinadas a psoríases moderadas a severas cujo impacto na qualidade de vida dos pacientes é considerável. 

Fototerapia

A fototerapia é uma técnica médica aplicável no limite, entre os tratamentos locais e os tratamentos gerais. Baseia-se nos efeitos benéficos, anti-inflamatórios e imunossupressores, dos raios ultravioletas (notados UV) sobre as placas de psoríase. Tem efeitos benéficos que inúmeras pessoas com psoríase podem constatar durante a estação  quando aumenta a radiação. A fototerapia só pode ser praticada mediante o controlo do médico.  

Curas termais

As curas termais podem ser propostas pelo médico durante o tratamento da psoríase para aliviar o paciente. Certas águas termais são anti-inflamatórias e acalmantes, vão agir sobre a pele do paciente e, ao mesmo tempo, sobre o seu espírito. Efetivamente, uma cura termal é muitas vezes uma ocasião de descontração e  de aprender a cuidar melhor e de encontrar outras pessoas afetadas pela mesma doença de pele. 

Tratamentos complementares

Paralelamente, numerosos tratamentos adicionais/complementares, também chamados tratamentos naturais da psoríase, são disponíveis sem receita na farmácia ou na Internet. Os tratamentos naturais mais conhecidos são à base de homeopatia e de aromaterapia, mas existe igualmente a fitoterapia, os probióticos, a micronutrição… Por outro lado, consultas são marcadas em osteopatia, sofrologia, hipnose, acupunctura.... Têm resultados? Tudo depende. Em certos casos, a eficácia é interessante para completar o tratamento prescrito pelo médico. Noutros casos, nada muda realmente. Então, o que fazer? Tentar tudo? Renunciar? O mais razoável seria dirigir-se para as terapêuticas com a mais que nos identificamos, sem que isso leve muito tempo e sem custos.  

Os tratamentos da psoríase são tão variados que às vezes é difícil encontrar o melhor. Mesmo assim, há  quatro pontos que são essenciais: 

  • Os tratamentos da psoríase não são definitivos, mas apenas sintomáticos. São eficazes para aliviar as crises mas não solucionam o problema imunitário e a cutânea subjacente. Claramente, nenhum tratamento permite “curar” completamente  e definitivamente a psoríase. 

  • Os tratamentos da psoríase devem ser corretamente seguidos, pois pode não ter a mesma eficácia. A aplicação do creme e a toma dos comprimidos deve ser feita com responsabilidade e rotina.  

  • Os tratamentos da psoríase têm uma eficácia variável de pessoa para pessoa, conforme a psoriase de cada um. O que funciona num individuo pode não funcionar noutro. Mas, nada de pânico! Existem soluções e outros tratamentos que podem funcionar, sempre acordados com o dermatologista. 

  • Os tratamentos da psoríase devem ser acompanhados com complementos de higiene e cuidado: lavar e hidratar a sua pele com produtos suaves e adequados à patologia. 

Nossas rotinas de cuidado

 
A minha rotina anticaspa P.S.O

Ação em placas de caspa seca com vermelhidão e prurido

Teste esta rotina A minha rotina anticaspa P.S.O > Ver a minha rotina

 
A minha rotina anti-películas P.S.O

Ação no couro cabeludo com tendência a psoríase

Teste esta rotina A minha rotina anti-películas P.S.O > Ver a minha rotina
Ver todas as rotinas de cuidados